A MAIOR CRUELDADE DO GOVERNO TRUMP CONTRA OS INDOCUMENTADOS

Eles processam o governo de Donald Trump por separar sistematicamente as famílias que buscam asilo


Publicado em 13 Março 2018
laopinion.com

Compartilhe:      

A MAIOR CRUELDADE DO GOVERNO TRUMP CONTRA OS INDOCUMENTADOS

Entre as últimas ferramentas que o governo Donal Trump usou para desencorajar a chegada de famílias indocumentadas nos EUA é separá-las uma vez que estão presas.

Por esta razão, a União para Liberdades Civis na América (ACLU), um dos principais grupos do país na defesa dos direitos civis, entrou hoje com um processo contra o governo de Donald Trump, que acusa de separar sistematicamente as famílias que pedem asilo.

O processo amplia o escopo de outra petição que a ACLU havia feito anteriormente e com a qual procura a reunificação de uma mãe e sua filha de sete anos, que fugiram da violência na República Democrática do Congo e foram separadas à chegada aos EUA. Apesar de ter apresentado um pedido de asilo.

Esta semana, a mãe foi libertada do centro de detenção de imigrantes no sul de San Diego, Califórnia, onde passou os últimos meses e agora está lutando para se reunir com sua filha, que está num abrigo para crianças indocumentadas em Chicago, Illinois. A mais de 3.000 quilômetros de distância.

Em seu novo processo, protocolado ante o Tribunal Distrital do Sul da Califórnia, a ACLU reúne "centenas de casos de indivíduos cujos filhos foram arrebatados" e que, na opinião do grupo, sendo um grande número prova que o governo implementou uma " prática ilegal para separar os pais de seus filhos".

Em dezembro passado, vários meios de comunicação, como The Washington Post, disseram que o Executivo estava considerando a possibilidade de implementar um novo plano para separar os pais de seus filhos quando atravessam a fronteira na tentativa de dissuadir os imigrantes que chegam ao país de maneira irregular.

O Post, que citou funcionários com conhecimento desses planos, disse que havia uma sensação de urgência no governo para tomar novas medidas diante do aumento progressivo das chegadas de imigrantes para a fronteira com o México após a queda que ocorreu com a chegada do Trump ao poder.

A demanda da ACLU serve para desafiar essa política, cuja existência não foi oficialmente confirmada.

Na semana passada, o porta-voz da Department of Homeland Security, Tyler Houlton, recusou-se a comentar o caso específico da mãe congolesa e sua filha, mas disse que o governo está usando "todas as ferramentas legais em seu poder para garantir a fronteira".

Não há dados oficiais sobre o número de pais e filhos que podem ter sido separados à chegada aos EUA e transferidos para diferentes centros de detenção enquanto procuravam asilo, proteção concedida aos que conseguem demonstrar que eles têm um "medo credível" por sua vida se eles retornarem ao seu país de origem.

Nos Estados Unidos, duas agências federais diferentes são responsáveis por alojar crianças e adultos: o Serviço de Imigração e Aplicação Aduaneira (ICE) administra centros de detenção adultos, enquanto o Departamento de Saúde e Serviços Humanos possui abrigos para crianças que viajam sozinhas.

Law Offices of Witer Desiqueira

www.witeradvogados.com

Fonte: laopinion.com

 

OBS.: O propósito deste artigo é informar as pessoas sobre imigração americana, jamais deverá ser considerado uma consultoria jurídica, cada caso tem suas nuances e maneiras diferentes de resolução. Esta matéria poderá ser considerada um anúncio pelas regras de conduta profissional do Estado da Califórnia e Nova York. Portanto, ao leitor é livre a decisão de consultar com um advogado local de imigração.


Fonte: laopinion.com