ICE E USCIS DESMONTAM REDE QUE OFERECIA CASAMENTOS POR U$ 20.000 PARA OBTER 'GREEN CARD'


Publicado em 05 Agosto 2018
La Opinion

Compartilhe:      

ICE E USCIS DESMONTAM REDE QUE OFERECIA CASAMENTOS POR U$ 20.000 PARA OBTER 'GREEN CARD'

Os imigrantes pagavam o líder do grupo para obter um "namorado ou namorada” estadunidense.

Através de uma rede controlada por um homem, os imigrantes pagaram mais de US $ 20 mil para fazer um casamento falso e obter o "green card" e, eventualmente, a cidadania.

Suspeitas sobre o grupo começou em 2015, quando os agentes de Investigações de Segurança Interna (HSI) do Immigration and Customs Enforcement (ICE) trabalharam com o Secretário de Brevard County, na Florida, para investigar um aumento significativo no número de estrangeiros do Uzbequistão, Cazaquistão, Quirguistão e outros países ex-soviéticos que casaram com cidadãos americanos.

O líder do grupo, Dennis Yakovlev, admitiu ter facilitado pelo menos 50 casamentos simulados durante um período de 18 meses.

Cidadãos estrangeiros, que eram da Ucrânia, Rússia, Cazaquistão, Tajiquistão, Uzbequistão, China, Índia, Belarus e Turquia, viajaram para o condado de Brevard através dos Estados Unidos. Yakovlev alegou que ele normalmente recebia de US $ 1.000 a US $ 2.000 por casamento falso e que os casamentos nos EUA custavam entre US $ 10.000 e US $ 20.000.

O escritório de Cidadania e Serviço de Imigração (USCIS) ajudou na investigação que levou um júri federal a encontrar, entre outros, Valeriy Tsoy, um cidadão do Cazaquistão, culpado de fraude matrimonial.

A investigação também levou Zafar Bakhramovic Yadigarov, um cidadão do Uzbequistão, a declarar-se culpado de cometer fraude no casamento em 23 de julho.

"Muitos dos estrangeiros que participaram desses casamentos inicialmente entraram no país com vistos de estudante", disse a autoridade em um comunicado. "Nove indivíduos, incluindo Tsoy e Yadigarov, foram condenados por acusações de fraude conjugal durante o curso desta investigação."

Cada um enfrenta uma pena máxima de cinco anos em uma prisão federal.

Os casos foram investigados pela ICE, seu escritório de execução e deportação (ERO), a divisão de Detecção de Fraude e Segurança Nacional do USCIS, e o escritório do xerife do Condado de Brevard, com a assistência do Secretário do Tribunal do Condado.

 

Law Offices of Witer DeSiqueira

www.witeradvogados.com

Fonte: https://laopinion.com

 

OBS.: O propósito deste artigo é informar as pessoas sobre imigração americana, jamais deverá ser considerado uma consultoria jurídica, cada caso tem suas nuances e maneiras diferentes de resolução. Esta matéria poderá ser considerada um anúncio pelas regras de conduta profissional do Estado da Califórnia e Nova York. Portanto, ao leitor é livre a decisão de consultar com um advogado local de imigração.

 


Fonte: La Opinion