O GOVERNO TRUMP PODERIA INCLUIR O E-VERIFY OBRIGATÓRIO DENTRO DO SEU PLANO DE IMIGRAÇÃO

O sistema de verificação das autorizações de trabalho para os imigrantes seria obrigatório.


Publicado em 12 Maio 2019

Compartilhe:      

O GOVERNO TRUMP PODERIA INCLUIR O E-VERIFY OBRIGATÓRIO DENTRO DO SEU PLANO DE IMIGRAÇÃO

Enquanto a Casa Branca prepara os detalhes finais de sua proposta de imigração, que busca fortalecer os controles sobre a imigração legal, sabe-se que o governo de Donald Trump poderia incluir o polêmico sistema E-Verify.

 

O sistema de verificação eletrônica, até agora voluntário, permite que as empresas verifiquem a autorização de trabalho de seus funcionários com base em seu status de imigração.

 

Para o governo Trump e o Partido Republicano, tornar obrigatório o E-Verify é uma alta prioridade para fortalecer os controles sobre a imigração legal nos EUA. Trump incluiu o E-Verify como uma promessa eleitoral, mas não decidiu implementá-lo desde então.

 

Três fontes próximas da Casa Branca e do projeto preparado por Trump disseram que a inclusão do E-Verify sobre a proposta da Casa Branca podem ser projetados para agradar os grupos mais rigorosos em questões de imigração, base eleitoral chave para Trump em 2020.

 

McClatchy informou pela primeira vez quinta-feira que a administração Trump estava estudando a incorporação do E-Verify em sua legislação, que ainda está sendo elaborada.

 

O plano da Casa Branca também pode abordar uma série de prioridades para Trump, de acordo com as pessoas informadas sobre o assunto.

 

O projeto do governo também terminaria a loteria de visto de diversidade, que oferece 50.000 vistos por ano para pessoas de países com baixas taxas de imigração para os EUA. Vistos de diversidade e famílias serão transferidos para candidatos baseados em empregos.

 

Atualmente, os Estados Unidos admitem mais de 1 milhão de residentes permanentes legais a cada ano, mas apenas 140 mil pertencem a categorias de emprego. O resto são parentes, refugiados ou imigrantes que chegam pela loteria do visto de diversidade, uma figura que o governo quer reverter.

 

Por seu turno, o plano Trump, por sua vez, anularia um acordo do tribunal federal para permitir que as crianças fossem detidas por mais de 20 dias, e elevar o padrão para passar em uma entrevista de "medo crível", a primeira etapa em certas aplicações de asilo.

 

A administração Trump argumentou que uma enxurrada de migrantes na fronteira sul exigiu mudanças nas leis federais de imigração.

 

A Patrulha da Fronteira prendeu quase 99.000 imigrantes na fronteira sul em abril deste ano, parte de um aumento nos últimos meses que se assemelha aos mais altos níveis de imigração ilegal desde os anos 80, 90 e início dos anos 2000.

 

Law Office of Witer DeSiqueira

Fonte: www.laopinion.com

 

OBS.: O propósito deste artigo é informar as pessoas sobre imigração americana, jamais deverá ser considerado uma consultoria jurídica, cada caso tem suas nuances e maneiras diferentes de resolução. Esta matéria poderá ser considerada um anúncio pelas regras de conduta profissional do Estado da Califórnia e Nova York. Portanto, ao leitor é livre a decisão de consultar com um advogado local de imigração.