PERGUNTAS FREQUENTES SOBRE IMIGRAÇÃO E VISTOS PARA OS EUA


Publicado em 17 Novembro 2019

Compartilhe:      

PERGUNTAS FREQUENTES SOBRE IMIGRAÇÃO E VISTOS PARA OS EUA

P - Como o oficial de vistos dos EUA pode saber que se alguém usou o Medicaid?

 

R - Além das outras respostas, as seções consulares dos EUA no exterior costumam receber cartas e e-mails de hospitais, médicos ou parentes descontentes nos EUA, pedindo que encontrem as pessoas que não pagaram as contas médicas e paguem.

 

A parte de fazê-los pagar é difícil, mas recusar vistos futuros por causa desse comportamento é muito fácil e é um prazer para os agentes.

 

 

P - Como tenho dupla cidadania, o que acontece se eu abandonar minha cidadania nos EUA? Quão fácil é isso? Ainda poderei voltar e viajar?

 

R - Renunciar à cidadania dos EUA é absolutamente possível, mas você deve perceber que, quando não for mais um cidadão dos EUA, não poderá, por exemplo, voltar imediatamente para casa no Texas ou em qualquer outro lugar e retomar sua vida com um ar de justificação. De repente, você é tão estrangeiro quanto qualquer peruano, indonésio ou russo. Você não tem o direito de visitar os EUA, exceto como estrangeiro, usando o passaporte que possui do seu segundo país e tendo que solicitar - e talvez ser recusado - um visto americano.

 

Se um cidadão buscar um oficial consular dos EUA informando que deseja renunciar à sua cidadania, tudo isso será estabelecido para ele, para que ele tome a sua decisão consciente.

 

Se eles mudarem de ideia e quiserem voltar a morar nos EUA, deverão passar pelo processo padrão de imigração, como qualquer outro estrangeiro.

 

P - Quando um cidadão americano morre enquanto era o petitioner de sua esposa, qual é o processo depois? O patrocínio ainda continuará?

 

R - Em geral, se o peticionário morrer antes que o principal solicitante imigrar para os EUA, a petição será automaticamente revogada. Isso significa que um funcionário consular não poderá emitir um visto para nenhum dos beneficiários da petição e devolverá a petição ao DHS.

 

Se houver circunstâncias humanitárias convincentes, a petição poderá ser restabelecida; um funcionário consular também pode recomendar que o DHS restabeleça a petição. As razões e circunstâncias são complexas.

 

 

P - Por que os agentes consulares recusam um solicitante de visto B2 nos EUA sem histórico de viagens?

 

R - Não ter histórico de viagens não é motivo para recusar um visto americano. Mas não ter experiência de viagem e nenhum motivo convincente para visitar os EUA pela primeira vez em um país muito distante, certamente pode fazer com que um oficial consular se pergunte sobre a lógica de fazer uma primeira viagem tão longa sem nenhum objetivo discernível que faça valer a pena o tempo e as despesas. O agente consular pode entender que o objetivo desta viagem não é turismo e sim permanecer de forma ilegal nos EUA.

 

 

P - A embaixada dos EUA pode me conceder um visto se meu noivo dos EUA vier ao meu país?

 

R - Você está perguntando se o seu noivo que aparece pessoalmente na seção consular dos EUA garantirá um visto?

 

Não, não vai. Um visto de noivo/a (K-1) começa com uma petição apresentada nos EUA pelo cidadão dos EUA, aprovada pelo USCIS, e encaminhada à embaixada ou consulado dos EUA apropriado. O visto não pode ser emitido sem a petição aprovada em mãos; portanto, seu noivo aparecer num consulado ou Embaixada sem uma petição anteriormente aprovada não fará diferença.

 

P - A aplicação de um visto de turista nos EUA após a reserva de uma passagem aérea (via EUA) pode ser recusada no escritório consular?

 

R - Solicitar um visto americano antes ou depois da reserva de bilhetes é irrelevante para o funcionário consular; ela ou ele tomará a decisão apenas com base no que é visto como sua qualificação para o visto. Se você já comprou suaspassagens, mas foi recusado, a empresa aérea não irá reembolsar o dinheiro que você desperdiçou.

 

Em alguns países, é bastante comum que duvidosos solicitantes de visto comprem bilhetes com antecedência apenas para pressionar o funcionário consular a emitir o visto. Isso não funciona.

 

P - Posso renovar meu visto americano aproveitando o privilégio de meu filho cidadão americano?

 

R - Ter um filho com cidadania americana pode ser um fator para julgar seu próprio pedido de visto, mas pode ser positivo, negativo ou irrelevante. Não há privilégios especiais de imigração de nenhum tipo envolvido no fato de ter tido um filho nos EUA, exceto que, quando a criança é adulta e mora nos EUA, ela pode pedir por você, se você quiser e se estiver disposto, capaz e qualificado para fazê-lo.

 

Law Offices of Witer DeSiqueira

Fonte: www.witeradvogados.com/chat

 

OBS.: O propósito deste artigo é informar as pessoas sobre imigração americana, jamais deverá ser considerado uma consultoria jurídica, cada caso tem suas nuances e maneiras diferentes de resolução. Esta matéria poderá ser considerada um anúncio pelas regras de conduta profissional do Estado da Califórnia e Nova York. Portanto, ao leitor é livre a decisão de consultar com um advogado local de imigração.