TRUMP ANUNCIA QUE IRÁ PARAR COM A IMIGRAÇÃO PARA OS EUA

Num twitter publicado na noite desta segunda-feira, o Presidente Trump buscou desviar o foco da crise de pandemia.


Publicado em 21 Abril 2020
witeradvogados.com

Compartilhe:      

TRUMP ANUNCIA QUE IRÁ PARAR COM A IMIGRAÇÃO PARA OS EUA

Na manhã de hoje, após o presidente Trump twittar que irá emitir uma Ordem Executiva com mudança potencialmente drástica nos padrões de imigração dos EUA, as autoridades da Casa Branca não conseguiram explicar o que ele quis dizer quando ele escreveu que planejava assinar uma ordem para "suspender temporariamente a imigração para os Estados Unidos!"

A falta de clareza reflete a natureza muitas vezes caótica da formulação de políticas na Casa Branca de Trump. 

Trump ficou abertamente frustrado com as pesquisas que mostram que a maioria dos americanos sente que fez um mau trabalho ao lidar com o coronavírus, e frequentemente se volta para a imigração. Uma pesquisa do Washington Post divulgada na manhã de terça-feira disse que 54% dos americanos veem sua resposta à pandemia negativamente , Trump frequentemente volta ao tema da imigração quando está preocupado em perder o apoio de sua base política.

Embora a proibição geral nunca tenha sido imposta nos EUA, a lei de imigração concede ao presidente ampla autoridade para restringir entradas em emergências.

Algumas medidas já vinham sendo tomadas desde o início da pandemia para evitar a imigração: 

  • Há um mês, o Departamento de Estado anunciou que estava cancelando as entrevistas em consulados e embaixadas em todo o mundo, efetivamente fechando a maioria das novas entradas nos EUA.
  • Uma ordem executiva que imponha uma proibição poderia excluir trabalhadores agrícolas, profissionais de saúde ou outros grupos nos quais as principais indústrias americanas dependem fortemente.
  • A maioria dos pedidos de imigração para os EUA já foi colocada em espera. Na segunda-feira, o governo estendeu o fechamento efetivo das fronteiras dos EUA com o Canadá
  • Em um mês, as autoridades fronteiriças dos EUA retiraram cerca de 11.000 imigrantes em potencial com processamento mínimo, incluindo, pela primeira vez no sistema de imigração dos EUA, requerentes de asilo e centenas de crianças desacompanhadas.
  • A maioria dos Consulados E Embaixadas que emitem vistos no exterior estão fechadas, os pedidos de outras viagens para os EUA foram congelados e as entrevistas de cidadania e outras formas de status legal permanente foram suspensas. Os tribunais de imigração em todo o país foram fechados e as audiências suspensas ou remarcadas.

É importante atentar para o fato de que, aqueles que já têm processos em andamento e que estão dentro dos EUA, não deverão ser prejudicados, caso Trump venha a assinar essa ordem executiva, pois que ficariam ilegais nos EUA e é exatamente isso que o governo americano combate.

Outrossim, poderá se aproveitar do momento e criar barreiras para a imigração em cadeia, por familiares. Essa sim, é possível de acontecer.

É possível também, que logo após essa ordem executiva ser assinada, algum juiz federal, da Califórnia ou outro estado a derrube, como sempre acontece que essas ordens.

O posicionamento do Law Offices of Witer DeSiqueira é de que “estamos cientes que se trata de um momento de incertezas, mas não é momento de pânico. Vamos aguardar até o posicionamento oficial para tomarmos medidas cabíveis em cada processo”, afirmou Dr. Witer DeSiqueira.

 

Mara Pessoni

Law Offices of Witer DeSiqueira

 

OBS.: O propósito deste artigo é informar as pessoas sobre imigração americana, jamais deverá ser considerado uma consultoria jurídica, cada caso tem suas nuances e maneiras diferentes de resolução. Esta matéria poderá ser considerada um anúncio pelas regras de conduta profissional do Estado da Califórnia e Nova York. Portanto, ao leitor é livre a decisão de consultar com um advogado local de imigração.


Fonte: witeradvogados.com