VOCÊ REALMENTE PRECISA DE UM ADVOGADO PARA UM PROCESSO DE IMIGRAÇÃO?

É melhor tê-lo no Brasil ou nos Estados Unidos?


Publicado em 19 Julho 2020

Compartilhe:      

VOCÊ REALMENTE PRECISA DE UM ADVOGADO PARA UM PROCESSO DE IMIGRAÇÃO?

Vamos falar sobre o grande elefante branco na sua sala (joke americano), ou na sua cabeça, você pretende imigrar para os EUA e se faz as seguintes perguntas:

- Eu realmente preciso de um advogado de imigração para me ajudar a receber ou garantir meu visto ou um Green card?

- Se eu realmente chegar a precisar de um advogado é melhor contratá-lo no Brasil ou nos EUA?

Em se falando de ter ou não ter um advogado as críticas comuns que as pessoas têm incluem:

- Se for um advogado Americano as regras serão como para Americano, entrevistas rápidas e não poderá ficar fazendo perguntas, ou tirando dúvidas quando necessitar.   Advogados Americanos não têm tempo para isso, ou cobram por isso;

- Advogados Americanos não fazem nenhum trabalho (análise de documentos, orientações, etc.), já os advogados brasileiros têm fama de serem enrolados;

- Advogados Americanos são muito caros e Advogados Brasileiros será que sabem fazer o trabalho pois cobram menos?

Todas essas críticas levam você a acreditar que seu advogado não investiu no seu caso e, mais importante, no resultado do seu caso.


Nem todos os advogados são formados iguais! Existem alguns advogados que não respondem aos clientes, que não reservam tempo para os clientes ou que são inacessíveis. Existem outros que possuem luxuosos escritórios em Downtown.

Mas este artigo não é sobre esses tipos de advogados. Este artigo é sobre advogados como eu, dedicados à profissão jurídica, dedicados a atender clientes, dedicados a obter aprovações e, o mais importante, a mudar vidas.  Por isto estou perto do seu sonho de obter um Green card, onde ele começa: BRASIL.

Advogados e Comunicação


Na era da comunicação rápida, geralmente se espera que os advogados respondam e-mails imediatamente. Isso é muito difícil e às vezes, irracional esperar que um advogado responda imediatamente.   Advogados de imigração com escritórios somente nos EUA não irão compreender seu labor em obter uma simples carta de apresentação com um velho amigo no Brasil.  Tudo leva muito tempo e então a paciência do advogado Americano acaba e as comunicações expiram.

 

É importante saber que alguns assuntos do cliente exigem atenção redobrada e contínua, e o advogado às vezes fica indisponível por longos períodos de tempo enquanto lida com esses assuntos, assim como, quando fica indisponível para outros clientes quando está lidando com os assuntos importantes do seu processo.

 

O advogado tendo um escritório de imigração no Brasil terá como lhe orientar muito antes do início do processo, os passos, os detalhes, como obter provas para evitar RFE.  Este será muito mais eficaz que um advogado Americano que, ou não conhece como o Brasil funciona, ou esqueceu como é a cultura e a burocracia brasileiras.


O advogado geralmente fica ausente do escritório em reuniões, em tribunal, em entrevistas com clientes, em ligações ao USCIS, trabalhando diligentemente em seu caso, trabalhando em outros casos ou por telefone. Como resultado, haverá momentos em que um cliente não poderá entrar em contato com seu advogado.  Mas se tratando de um advogado no Brasil, o Paralegal, o assistente jurídico, enfim, o staff do advogado sênior conversará com cliente quantas vezes forem necessárias e em português.


Trabalho jurídico e honorários legais


As taxas legais são baseadas no diploma de advogado, licença, certificados, Educação Jurídica Continuada (CLE), experiência e as habilidades muito específicas necessárias para navegar pelas complexidades da lei de imigração. As taxas legais não são para "apenas preencher formulários”. As taxas legais são baseadas no benefício do que o advogado conhece em casos semelhantes, tendências legais e muito mais. As taxas legais também se baseiam no acesso a comunidades legais, como a Associação Americana de Advogados de Imigração (AILA). Casos anteriores conquistados com brasileiros.  Como exemplo, nós conquistamos no ano de 2019 o incrível número de 99 aprovações de Work Permit, Green card, etc.  Por certo um caso parecido com o seu aconteceu e servirá de referência.

Há tanto trabalho na preparação de uma petição que, muitas vezes, os clientes não entendem a natureza muito complexa da lei de imigração e a lei na prática. As vezes o cliente não compreende quão complexo é mixar a lei Brasileira e a Americana, e é o trabalho do advogado com escritórios no Brasil fazer esta conexão.

O trabalho jurídico de imigração inclui, entre outras, a análise de informações, análise bilíngue de documentos do Brasil e a sua equivalência nos EUA, o preenchimento de formulários legais, redação breve, litígios, resposta de REQUEST FOR EVIDENCE, defesa de entrevistas e muito mais. Há uma estratégia legal para cada situação.

Ao contratar um escritório Americano o cliente poderá estar se envolvendo com alguns escritórios dos quais apenas se comprometem a protocolar o processo e acompanhá-lo até a emissão do Work Permit, não fazem as respostas de Request For Evidence, e não atuam junto aos seus clientes até o Green Card. É quando muitos brasileiros procuram nossos escritórios para descobrir que uma RFE é praticamente a preparação de um novo processo quando o processo é mal feito e mal preparado. Já tivemos casos em nosso office, que foram mandados apenas os formulários e documentos pessoais, o processo não foi acompanhado de diplomas, certificados, Professional Business Plan, etc. Tivemos que refazer o processo do cliente.

Estes são apenas alguns dos trabalhos que um advogado realiza em qualquer petição:

a) Análise de caso;

b) Utilizar anos de experiência para identificar adequadamente questões e leis / políticas / regulamentos para apoiar sua análise e procedimento para avançar;

c) Usar anos de experiência para analisar cada documento de acordo com os requisitos do USCIS e a tabela de reciprocidade do DOS e determinar quais são válidos para o envio da petição;

d) Aplicação de anos de experiência no caso atual para se comunicar com eficiência com agências governamentais e saber onde e como enviar solicitações rapidamente e sem erros;
e) Fornecer ao cliente listas de documentos necessários - produto de anos de experiência;

f) Manter-se atualizado com as constantes mudanças recentes nas políticas de imigração e saber quando isso afeta ou não o presente caso e se isso afeta o presente caso, o que deve ser feito e os conselhos que você forneceu ao seu cliente ainda são válidos ou é necessária nova orientação;

g) Comunicações com o cliente após o fim do expediente;

h) Manter o arquivo físico de seu processo, fiel ao protocolado, no escritório, para emergências;

i) Acompanhamento e verificação; no sistema eletrônico do USCIS com feedback imediato ao cliente;

 

Cuidado com os aventureiros


Outro problema muito pontual ultimamente, tem sido a criação de consultorias.  Algumas pessoas aprendem em tutoriais da internet sobre determinados vistos (a internet está cheia de "experts" em imigração), ou foram funcionário de um escritório de imigração por um curto período e já se acha um expert e “voilá”, é criado uma nova consultoria sem lastro profissional.  Sem endereço físico, sem um background de processos. São aventureiros da profissão, se não der certo, logo fecham seu business, deixando seus clientes e os processos deles no meio do caminho.

O cliente tem que buscar casos de sucesso antes de entregar seu money para aventureiros.

Conclusão, é importante entender o papel complexo do advogado de imigração que está com você no princípio de sua jornada de sonho de se transferir para os EUA. A maioria dos advogados realmente se preocupa com seus clientes e com o trabalho de mudança de vida que eles estão realizando. Há muito trabalho para elaborar uma petição bem-sucedida e é importante que um cliente em potencial esteja ciente e informado sobre as complexidades da prática da lei.

 

Witer DeSiqueira, Esq. & Mara Pessoni

 

Os   autores deste artigo são palestrantes internacionais sobre imigração Americana, escrevem semanalmente para o site www.Rotajuridica.com.br.   Com diversos artigos publicados pelo Jornal O Popular, no site www.opopular.com.br.  Artigos publicados na Revista Cruzoé no site www.cruzoe.com.br;   Artigos publicados pela Revista VEJA em www.veja.com.br.  Apresentadores do programa semanal EUA PELA PORTA DA FRENTE na TV Metropoles.com.br.  Como também artigos em vários outros meios de comunicação.  Artigos e vídeos podem ser localizados no site www.witeradvogados.com e também no YouTube Witer Advogados (https://www.youtube.com/channel/UCiAQ8-7L0OYIBfCFARSnjFA), onde se encontram todos os links.