AMLO ACUSA ORGANIZAÇÃO DE FORMAR CARAVANAS PARA OS EUA

A Secretária de Governo, Olga Sánchez Cordero, indicou que é um novo fenômeno migratório.


Publicado em 03 Março 2019

Compartilhe:      

AMLO ACUSA ORGANIZAÇÃO DE FORMAR CARAVANAS PARA OS EUA

O governo de Andrés Manuel López Obrador identificou ativistas da organização Pueblo Sin Fronteras como líderes que conduziram caravanas de migrantes da América Central para os Estados Unidos, disse a Ministra do Interior, Olga Sanchez Cordero.

 

Durante uma viagem de trabalho à capital dos Estados Unidos, Sanchez Cordero disse que a migração através de caravanas já é o novo modelo de migração do Triângulo Norte da América Central, mas acusou a Pueblo Sin Fronteras de estar por trás de sua organização.

 

"Hoje, o novo modelo mais seguro para os migrantes são caravanas... É um novo fenômeno que não tivemos antes", disse Sánchez Cordero, na manhã de quinta-feira em que ela descreveu a política de imigração em uma apresentação no Instituto de Política de Migração do governo federal.

 

"Temos, por exemplo, identificados os líderes de organizações não-governamentais  que estão recrutando esses caravanas, especificamente alguns da Pueblo Sin Fronteras", disse Sanchez Cordero, minutos depois de uma pergunta específica sobre quem estaria por trás das caravanas.

 

Além de sua apresentação no Instituto de Política de Migração, A Secretária Sánchez Cordero visitará a sua homóloga norte-americana, a secretário de Segurança Interna, Kirstjen Nielsen, que vai discutir precisamente a colaboração em questões de segurança das fronteiras e da imigração.

 

Sem que Sánchez Cordero haja apontado para líderes específicos pelo nome, Pueblo Sin Fronteras, uma organização que, de acordo com seu site, é composta de voluntários que buscam oferecer solidariedade e acompanhar migrantes e refugiados em sua "jornada de esperança".

 

"Temos que ver quem está promovendo as caravanas, quais organizações estão promovendo essas caravanas, que são os líderes dessas caravanas, como recrutam pessoas e como executam este movimento incomum, muito em breve vai se transformar em algo normal, caravanas para o norte", disse a oficial mexicana.

 

Segundo Sanchez Cordero, o novo governo mexicano detectou os migrantes da caravana que entraram no país em 17 de janeiro passado com antecedentes criminais e até mesmo alguns procurados pela Interpol. O governo da AMLO vem trabalhando com os países de origem desses imigrantes e os Estados Unidos para acelerar a troca de dados.

 

Além de sua visita à Nielsen, a Secretária do Interior fez uma apresentação aos funcionários do Banco Interamericano de Desenvolvimento e, de manhã, realizou uma reunião com vários senadores dos EUA, incluindo o republicano Ron Johnson.

 

Law Office of Witer DeSiqueira

Fonte: www.laopinion.com

                    

OBS.: O propósito deste artigo é informar as pessoas sobre imigração americana, jamais deverá ser considerado uma consultoria jurídica, cada caso tem suas nuances e maneiras diferentes de resolução. Esta matéria poderá ser considerada um anúncio pelas regras de conduta profissional do Estado da Califórnia e Nova York. Portanto, ao leitor é livre a decisão de consultar com um advogado local de imigração.