BRASILEIROS SÃO PRESOS ACUSADOS DE TRÁFICO DE IMIGRANTES PARA OS EUA


Publicado em 09 Outubro 2019
acheiUSA

Compartilhe:      

BRASILEIROS SÃO PRESOS ACUSADOS DE TRÁFICO DE IMIGRANTES PARA OS EUA

Acusados viviam no Canadá e teriam trazido oito imigrantes de forma ilegal, segundo autoridades.

 

Dois brasileiros que vivem no Canadá foram indiciados em um Tribunal Federal de New York sob acusação de trazerem seis imigrantes de forma ilegal para os Estados Unidos.

 

Thiago Mello Lima, de 32 anos, e Renan Portela Bandeira de Souza, foram acusados pelo U.S. Attorney’s Office por conspiração para traficar indivíduos pela fronteira do Canadá com os EUA.

 

O procurador federal assistente, Charles Kruly, que lida com o caso, afirmou que, entre agosto de 2018 e 28 de abril de 2019, os acusados conspiraram com outros comparsas para trazer pessoas para os EUA, mesmo sabendo que esses indivíduos eram estrangeiros. Lima teria contrabandeado seis estrangeiros para os EUA em troca de dinheiro, enquanto Souza é acusado de contrabandear dois estrangeiros para os EUA.

 

Renan Portela Bandeira de Souza ouviu as acusações perante o Juiz Federal Jeremiah J. McCarthy e aguarda uma audiência para quinta-feira (10). Lima será agendado para ouvir formalmente a acusação em uma data posterior.

 

A descoberta da quadrilha é o resultado da investigação efetuada pela Patrulha da Fronteira (CBP), sob a direção do agente chefe de patrulha, Eduardo Payan, e do Setor de Investigações do Departamento de Segurança Interna (DHS), sob a direção do agente especial encarregado, Kevin Kelly.

 

Law Office of Witer DeSiqueira

Fonte: www.acheiusa.com  

OBS.: O propósito deste artigo é informar as pessoas sobre imigração americana, jamais deverá ser considerado uma consultoria jurídica, cada caso tem suas nuances e maneiras diferentes de resolução. Esta matéria poderá ser considerada um anúncio pelas regras de conduta profissional do Estado da Califórnia e Nova York. Portanto, ao leitor é livre a decisão de consultar com um advogado local de imigração.

 


Fonte: acheiUSA