DMV DA CAROLINA DO NORTE VENDEU DADOS PARA O ICE

Ter acesso aos registros de todos os motoristas do estado custa US $ 26,50


Publicado em 09 Dezembro 2019

Compartilhe:      

DMV DA CAROLINA DO NORTE VENDEU DADOS PARA O ICE

O Bureau of Immigration and Customs Enforcement (ICE) comprou o banco de dados do Departamento de Veículos Motorizados (DMV) da Carolina do Norte para verificar a identidade e o endereço de imigrantes que se candidataram para a licença de motorista ou registrado um veículo.

O custo de ter acesso aos arquivos DMV desse estado por um ano foi de US $ 26,50disse Quartz na publicação do documento de compra da ICE .

A compra do acesso ao banco de dados DMV foi por doze meses a partir de 30 de junho de 2017. Naquela época, os agentes de imigração podiam ter consultado o arquivo de cada um dos imigrantes, que inclui a fotografia do motorista.

Não está claro se as informações que os agentes do ICE tiveram acesso resultaram em prisões ou deportações, uma vez que a Carolina do Norte não concede uma carteira de motorista a imigrantes indocumentados. No entanto, desde 2017, várias cidades deste estado foram alvo de ataques de imigração que deixaram centenas de detidos.

Ativistas pró-imigrantes dizem que há anos o ICE vasculha o registro de veículos automotores para perseguir os indocumentados.

Em todo o país, apenas 14 estados (incluindo Washington DC) emitem uma licença para dirigir aos não documentados. A Califórnia é uma delas, mas a lei estadual proíbe os departamentos governamentais de colaborar com agências de imigração.

O Centro Nacional de Direito de Imigração (NILC) há muito tempo revelou um memorando interno do ICE que estabelece as intenções de estabelecer um acordo de colaboração com o DMV da Carolina do Norte, uma vez que considera que o banco de dados de motoristas seria muito valioso identificar e localizar imigrantes indocumentados.

 

OBS.: O propósito deste artigo é informar as pessoas sobre imigração americana, jamais deverá ser considerado uma consultoria jurídica, cada caso tem suas nuances e maneiras diferentes de resolução. Esta matéria poderá ser considerada um anúncio pelas regras de conduta profissional do Estado da Califórnia e Nova York. Portanto, ao leitor é livre a decisão de consultar com um advogado local de imigração.