EX-IMIGRANTE, DEPUTADO VAI TER QUE ENTREGAR PASSAPORTE E QUITAR DÍVIDAS


Publicado em 25 Agosto 2019

Compartilhe:      

EX-IMIGRANTE, DEPUTADO VAI TER QUE ENTREGAR PASSAPORTE E QUITAR DÍVIDAS

Na sexta-feira (16), o Diário de Justiça do Distrito Federal publicou que o Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios determinou que Miranda depositasse em juízo o passaporte e sofra bloqueio de 30% do salário para quitar uma dívida mantida com Anna Priscilla Di Vasconcelos Correia. Ela alegou na justiça que foi lesada por Miranda quando ambos eram sócios da Seven Clinica Estética Ltda.

O Processo n. 0715477-89.2019.8.07.0000 cita que “o executado (Luís Miranda) ostenta em suas redes sociais vida luxuosa e um patrimônio milionário (embora as pesquisas de bens tenham resultado negativas), tendo carros e casas de luxo na cidade de Miami, nos Estados Unidos, além de apresentar-se como sócio administrador de um grupo econômico, ao qual pertence a empresa LX Gifts for Word, única que possui duas unidades em funcionamento no Brasil. Acrescenta que além desse patrimônio o agravado recebe remuneração no valor de R$ 25.572,79 (vinte e cinco mil quinhentos e setenta e dois reais e setenta e nove centavos), de sorte que o bloqueio mensal na ordem de R$ 7.671,83 (sete mil seiscentos e setenta e um reais e oitenta e três centavos), até o adimplemento da obrigação, a um só tempo preservará a sua dignidade e garantirá a satisfação do crédito em favor da agravante”.

Miranda, que é natural de Brasília (DF), elegeu-se em 2018 e ficou famoso pelos vídeos dele motivacionais e como empreender nos EUA. Nas redes sociais ele exibia escritório luxuoso, imóveis, carros e maços de dinheiro. Entretanto, os youtubers que o acusam de dar calote em clientes denunciam outra versão. Em seus vídeos, eles mostram documentos apresentados em audiências no tribunal que lida com ações judiciais civis em Miami (FL) acusando o deputado de não cumprir os acordos feitos com investidores e até despejo por falta do pagamento de aluguel.

As atividades de Miranda nos EUA consistiam da obtenção de pequenos empréstimos, feitos por investidores, que eram utilizados na compra de veículos e imóveis usados para, posteriormente, vende-los novamente e com lucro.

“Teve gente que ficou com vergonha, porque deu dinheiro para ele investir, foi enrolado e tomou calote. A resposta é sempre ameaça e intimidação. Mas não ligo”, disse Matos Filho à reportagem do Globo, citando o vídeo em que Miranda mostra um taco de baseball e comenta que o utiliza “para dar p**rada em vagabundo”.

O Youtuber relatou que vive nos EUA há 19 anos, trabalha como gerente numa loja e lançou o canal online há 2 anos, através do qual ele compartilha com seus seguidores a experiência de viver no país. Entretanto, após receber denúncias de investidores supostamente lesados por Miranda, ele passou a postar os casos.

Com relação às denúncias feitas pelos investidores, Miranda alega que a culpa é a “grande inveja contra nossos negócios e vários ataques na internet”, uma referência aos youtubers. No que diz respeito aos processos judiciais nos EUA, ele disse que o que existe são processos por rompimento de sociedade. Com relação à dívida de R$ 65 mil com a União, ele respondeu que já foi paga e falta somente ter dado baixa.

Em novembro de 2018, Lauri postou em seu canal no YouTube: Santista USA, um vídeo no qual denunciou Luís Cláudio F. Miranda de ter lesado vários investidores na Flórida, antes de regressar ao Brasil. Nas últimas eleições, Miranda foi eleito deputado federal no Distrito Federal. Ex-morador na Flórida, ele concorreu à uma vaga em Brasília (DF) através do Partido Democrata (DEM). A plataforma dele incluiu ideias já postas em prática nos EUA e que, segundo ele, poderiam ser aproveitadas pelo Congresso no Brasil.

Postando no vídeo documentos apresentados nos tribunais e de acesso público, Lauri denuncia que Luís Cláudio teria recebido uma ordem de despejo do escritório que ele mantinha em Coral Gables (FL) por acumular quase US$ 9 mil em aluguéis atrasados. Ainda conforme outros documentos, o atual deputado federal é acusado de ter lesado investidores em US$ 190 mil, devolvendo inicialmente US$ 30 mil em carros usados e, posteriormente, mais US$ 10 mil em outro veículo usado. A princípio, os investidores teriam sido encorajados a comprar veículos usados em leilões, reforma-los e revende-los. No final, eles receberiam todo o dinheiro investido de volta e 3% de lucro. Entretanto, segundo os documentos, esses investidores não receberam nada.

Posteriormente, esses mesmos investidores teriam injetado mais dinheiro para a compra de máquinas fotográficas e aparelhos de televisão usados, os quais seriam revendidos no website: Amazon.com. Mais uma vez, as transações não teriam sido realizadas, ainda conforme os documentos apresentados no tribunal.

 

Law Offices of Witer DeSiqueira

Fonte: braziliantimes.com

 

OBS.: O propósito deste artigo é informar as pessoas sobre imigração americana, jamais deverá ser considerado uma consultoria jurídica, cada caso tem suas nuances e maneiras diferentes de resolução. Esta matéria poderá ser considerada um anúncio pelas regras de conduta profissional do Estado da Califórnia e Nova York. Portanto, ao leitor é livre a decisão de consultar com um advogado local de imigração.