ICE LIBERA MAIS DE 200.000 IMIGRANTES

Todas as pessoas são monitoradas e aguardam sua audiência no tribunal.


Publicado em 04 Agosto 2019

Compartilhe:      

ICE LIBERA MAIS DE 200.000 IMIGRANTES

Os Serviços de Controle de Imigração e Alfândega (ICE) liberaram 218.400 imigrantes desde dezembro passado, esperando que eles tenham uma audiência nos tribunais de imigração e determinem sua situação.

 

O relatório obtido pelo Examiner de Washington corresponde ao período entre 21 de dezembro de 2018 e 28 de julho deste ano.

 

Ele acrescenta que todos os que foram libertados “eram unidades familiares”, ou seja, cada pessoa chegou à fronteira entre os Estados Unidos e o México com pelo menos um filho.

 

O jornal afirma que essa decisão segue a determinação judicial do Acordo de Flores, que ordena que o ICE não prenda uma criança, mesmo que a criança seja acompanhada por um pai, por mais de 20 dias, o que forçou a agência a liberar um grande número de pessoas, já que os juízes não podem ouvir novos casos nos próximos dias.

 

O portal indicou que “La Migra” não poderia fornecer informações sobre a porcentagem de pessoas que pediram asilo, depois de serem detidas ou rejeitadas em uma passagem de fronteira.

 

No entanto, um funcionário do ICE confirmou que as 218.400 pessoas teriam recebido uma Notificação de Aparição em um tribunal federal de imigração em uma data futura, em que um juiz decidiria sua solicitação para permanecer no país.

 

O maior número de pessoas libertadas foi na região de San Antonio, com 82.300 pessoas, outras 74.700 pessoas em El Paso, Texas, enquanto 41.000 em Phoenix, Arizona, e 20.400 em San Diego, Califórnia.

 

Em uma aparição perante o Congresso, o diretor do ICE, Matthew Albence, pediu aos representantes que acabassem com o Acordo de Flores, a fim de lidar melhor com os imigrantes indocumentados.

 

Law Office of Witer DeSiqueira

Fonte: www.laopinion.com

 

OBS.: O propósito deste artigo é informar as pessoas sobre imigração americana, jamais deverá ser considerado uma consultoria jurídica, cada caso tem suas nuances e maneiras diferentes de resolução. Esta matéria poderá ser considerada um anúncio pelas regras de conduta profissional do Estado da Califórnia e Nova York. Portanto, ao leitor é livre a decisão de consultar com um advogado local de imigração.