SUPREMA CORTE REJEITA PERGUNTA SOBRE CIDADANIA NO CENSO DE 2020 SOLICITADO POR TRUMP

A decisão não encerra esta disputa legal, pondo em risco o calendário para imprimir o questionário.


Publicado em 30 Junho 2019

Compartilhe:      

SUPREMA CORTE REJEITA PERGUNTA SOBRE CIDADANIA NO CENSO DE 2020 SOLICITADO POR TRUMP

A proposta do governo foi rejeitada pelo Supremo Tribunal Federal, em votação fechada de 5 juízes contra e 4 a favor. Contemplou que o questionário do censo incluía uma pergunta sobre o status legal dos residentes.

 

"A evidência conta uma história que não combina com a explicação dada pelo secretário do Comércio, Wilbur Ross", escreveu o juiz John Roberts na decisão. Os juízes da mais alta corte pediram ao Departamento de Comércio, encarregado da preparação do censo, que fornecesse outra explicação sobre a inclusão dessa questão.

 

Portanto, a decisão da Corte não encerra essa disputa legal, que poderia continuar por boa parte do verão, colocando em risco o calendário para imprimir o questionário do censo.

 

O governo sustenta que essa questão é fundamental para entender melhor a composição da população, mas a oposição diz que, na realidade, isso apenas intimidaria e reduziria a visibilidade da comunidade imigrante.

 

A medida já havia sido bloqueada por três juízes federais, incluindo Jesse M. Furman, de Nova York, por considerá-la ilegal.

 

A distribuição dos recursos federais depende do censo, do layout dos distritos eleitorais da Câmara dos Deputados e da representação do Colégio Eleitoral, órgão encarregado de eleger o presidente.

 

A controvérsia experimentou um novo episódio nas últimas semanas depois que veio à luz um relatório de Thomas Hofeller, estrategista do Partido Republicano que morreu em agosto de 2018, onde recomendou incluir no censo essa consulta para redesenhar os distritos eleitorais. de maneira favorável aos interesses da educação conservadora. A resposta da Casa Branca foi distanciar-se desse relatório - que veio à luz depois de ter sido encontrado pela filha do estrategista, Stephanie Hofeller Lizon, depois de sua morte - e negar seu conhecimento sobre sua existência.

 

Mas o The Washington Post revelou a existência de uma série de documentos, também encontrados por Hofeller Lizon, que afirmam que o assessor político relatou suas descobertas a Christa Jones, a atual chefe de gabinete do diretor do Census Bureau, Steven Dillingham.

 

A população total estimada dos Estados Unidos no censo de 2017 foi de 325,7 milhões de pessoas, sendo 14% delas imigrantes.

 

Law Office of Witer DeSiqueira

Fonte: www.laopinion.com

 

OBS.: O propósito deste artigo é informar as pessoas sobre imigração americana, jamais deverá ser considerado uma consultoria jurídica, cada caso tem suas nuances e maneiras diferentes de resolução. Esta matéria poderá ser considerada um anúncio pelas regras de conduta profissional do Estado da Califórnia e Nova York. Portanto, ao leitor é livre a decisão de consultar com um advogado local de imigração.