TRUMP PREPARA GRANDE REFORMA DA IMIGRAÇÃO

O governo quer fortalecer as barreiras à imigração legal, bem como apertar o cerco contra os imigrantes indocumentados.


Publicado em 28 Abril 2019

Compartilhe:      

TRUMP PREPARA GRANDE REFORMA DA IMIGRAÇÃO

"Stephen e eu não tivemos nenhuma briga", disse Jared Kushner sorrindo.

 

Stephen é Stephen Miller, o conselheiro da Casa Branca em questões de imigração, e um dos defensores mão de ferro contra todos os estrangeiros, com vistos ou ilegais. Quanto menos, melhor.

 

Jared Kushner é o genro do presidente, Donald Trump, e seu principal assessor na Casa Branca. Também está por trás de alguns de seus maiores sucessos quando se trata de obter o apoio do Partido Democrata em questões nas quais, sem a maioria, seria impossível avançar. O exemplo mais brilhante pode ter sido a reforma do sistema criminal. No ar ainda está seu plano de paz para o Oriente Médio.

 

Kushner passou meses trabalhando em uma reforma do sistema de imigração, um propósito que repetidamente caiu no Congresso antes de Trump e com Trump na Casa Branca.

 

E, neste último caso, embora o Partido Republicano tenha mantido a maioria na Câmara dos Deputados e no Senado, ocupou a Casa Branca e controlou a Suprema Corte.

 

Agora será ainda mais difícil para Kushner, porque a Câmara está nas mãos do Partido Democrata desde janeiro e os problemas de imigração nas mãos de Miller.

 

Nesta terça-feira, em um fórum de notícias em Nova York, levantado pela agência de notícias Reuters, Kushner disse que estava trabalhando em sintonia com Miller e Kevin Hasset, conselheiro de assuntos econômicos da Casa Branca.

 

Kushner apresentou seu projeto há alguns dias ao presidente, que ordenou que ele não apenas reformasse o sistema de vistos, mas também incluísse questões relacionadas à imigração ilegal.

 

Segundo fontes consultadas pela Reuters, o projeto vai reformar os portos de entrada para proteger a atividade comercial, ao mesmo tempo em que reduz a chegada de imigrantes indocumentados, em alguns casos com barreiras físicas.

 

Ele também tentará fechar a principal rota de entrada para esses imigrantes, que não é a fronteira, mas os aeroportos: eles entram com um visto, mas ficam assim que expiram.

 

A Casa Branca planeja punir os países de onde esses imigrantes vêm, cortando a concessão de permissões a seus cidadãos.

 

Quanto ao número de vistos para trabalhadores qualificados, que mesmo Trump defendeu o aumento, poderia permanecer o mesmo ou aumentar apenas ligeiramente, embora o sistema de aprovação dependeria do mérito (trabalho, idioma, idade, educação, etc.), de acordo com o que a CNN também informa.

 

E também reformaria os vistos para trabalhadores temporários, que a agricultura, hotéis e outros serviços reivindicam, e ano após ano o governo tem que aumentar as cotas por falta de mão-de-obra americana.

 

Um dos principais objetivos da Casa Branca é reduzir a imigração por meio do reagrupamento familiar, que hoje representa a grande maioria dos 1 milhão de vistos e autorizações de residência concedidos a cada ano. Além disso, também quer eliminar a loteria da diversidade (50.000 vistos concedidos a cada ano por sorteio).

 

Law Offices of Witer DeSiqueira

Fonte: www.uscis.gov

 

OBS.: O propósito deste artigo é informar as pessoas sobre imigração americana, jamais deverá ser considerado uma consultoria jurídica, cada caso tem suas nuances e maneiras diferentes de resolução. Esta matéria poderá ser considerada um anúncio pelas regras de conduta profissional do Estado da Califórnia e Nova York. Portanto, ao leitor é livre a decisão de consultar com um advogado local de imigração.