TRUMP PROPÕE 4 AÇÕES CONTRA CONTRATAÇÕES DE TRABALHADORES ESTRANGEIROS


Publicado em 11 Março 2018

Compartilhe:      

TRUMP PROPÕE 4 AÇÕES CONTRA CONTRATAÇÕES DE TRABALHADORES ESTRANGEIROS

Todas são baseadas na ordem executiva " Buy american, hire americans”.

Através de sua ordem executiva "Buy american, hire americans", o presidente Donald Trump procura reduzir a chegada de funcionários estrangeiros, para priorizar os americanos.

A revista Forbes consultou especialistas em imigração e emprego para determinar se existem ações que buscam reduzir a contratação de trabalhadores de outras nações, aplicados pelo Escritório de Serviços de Cidadania e Imigração (USCIS).

Os especialistas são Vic Goel, sócio-gerente, Goel & Anderson e Dagmar Butte, parceiro da Parker, Butte & Lane.

Em conclusões gerais, ambos concordaram que existe uma maior regulamentação para as empresas que operam nos EUA contratar especialistas estrangeiros em diferentes áreas, embora não especifiquem exatamente o que o novo padrão indica.

As ações, de acordo com elas, seriam resumidas em cinco:

  1. Maior regulamentação para os empregadores. A administração Trump parece ter tomado uma decisão consciente para tornar mais difícil para os empregadores nos Estados Unidos contratar um cidadão estrangeiro, disse Goel.

 

  1. Pouco espaço para a ação. O mais preocupante é que novos requisitos estão sendo impostos e as regras do jogo mudaram sem fornecer aos empregadores ou ao público aviso prévio ou a oportunidade de comentar sobre essas mudanças.

 

  1. Aumentar os requisitos. Para os novos funcionários, especialmente os especializados, os ajustes foram feitos conforme relatado no memorando do programador de computador de nível 1, que agora se estende para outras profissões, como médicos. O advogado Butte observa que isso obriga os empregadores a entrar em juízo, mas com poucas chances de sucesso ou processos muito longos.

 

  1. Gerar incerteza e aumentar os custos. A ordem executiva do presidente Trump, Goel e Butte indicam, obrigou o USCIS a promover ajustes em todos os tipos de vistos para "não imigrantes", isto é, trabalhadores estrangeiros, mas gerou incerteza entre os empregadores, que não têm a mesma certeza que antes. sobre seus pedidos de visto H-1B, por exemplo, devido a requisitos mais elevados. Alguns procedimentos, segundo eles, podem levar muito mais tempo, o que dificulta a administração das empresas.

Ambos os especialistas apontam que os ajustes afetam as empresas de qualquer setor, embora destaquem os de tecnologia, serviços médicos e terceirização em geral.

Em outros artigos publicados neste jornal sobre vários tipos de vistos relacionados a funcionários estrangeiros, o USCIS confirmou que os novos parâmetros são seguidos com base na referida ordem executiva, incluindo investigações mais exaustivas e entrevistas com candidatos muito mais detalhados.

 

Law Offices of Witer DeSiqueira

www.witeradvogados.com

Fonte: laopinion.com

 

OBS.: O propósito deste artigo é informar as pessoas sobre imigração americana, jamais deverá ser considerado uma consultoria jurídica, cada caso tem suas nuances e maneiras diferentes de resolução. Esta matéria poderá ser considerada um anúncio pelas regras de conduta profissional do Estado da Califórnia e Nova York. Portanto, ao leitor é livre a decisão de consultar com um advogado local de imigração.