UMA MULTA DE TRÂNSITO OU AÇÃO JUDICIAL AFETA O PROCESSO DE IMIGRAÇÃO?

Os imigrantes devem fornecer todas as informações sobre seu passado, para evitar surpresas.


Publicado em 10 Março 2019

Compartilhe:      

UMA MULTA DE TRÂNSITO OU AÇÃO JUDICIAL AFETA O PROCESSO DE IMIGRAÇÃO?

"Bom caráter moral" (GMC) é um dos requisitos básicos para um imigrante alcançar a naturalização nos Estados Unidos, conforme estabelecido na Parte F da Lei de Nacionalidade e Cidadania (INA). Isso poderia incluir desde problemas no trânsito e até processos com senhorios, para mencionar alguns casos.

 

A norma basicamente se refere aos estrangeiros respeitarem as regras do país, e segundo indica a lei, é o que os funcionários do escritório de Cidadania e Serviços de Imigração (USCIS) irão avaliar, quando uma pessoa se eleger para a naturalização.

 

"Enquanto USCIS determina se um requerente cumpriu a exigência de GMC caso a caso, certos tipos de comportamento criminoso excluem automaticamente os candidatos estabelecer um bom caráter moral e podem fazer com que o requerente fique sujeito a processo de deportação", disse o entrevistado.

 

Por esta razão, é importante consultar um advogado de imigração, pois eles garantem que os imigrantes que eles ajudam no processo de Naturalização tenham um registro criminal limpo ou revelam se eles enfrentaram qualquer problema com cortes, a fim de orientá-los corretamente.

 

Alguns dos conflitos comuns são multas de trânsito ou problemas com os proprietários de imóveis, o que não deve ser um problema para os imigrantes quando eles solicitam a naturalização, diz Chloe Moore, Coordenadora de Naturalização do CMS.

 

"As multas de trânsito não são um problema para o imigrante, se não forem superior a US $ 500 ou se não resultarem em uma prisão", explicou em referência a esse tipo de multa não exceder a quantidade mencionada, sendo raro alguém ser preso, a menos que o ato resulte em crime.

 

Reforçou que os casos em tribunais civis não têm um peso negativo para um imigrante, mas é importante mencioná-los para avaliar seu real impacto.

 

"O importante é que as pessoas não tenham processos pendentes nos tribunais, se assim for, eles devem esperar (para se candidatar à cidadania) até que o tribunal decida sobre seu caso", acrescentou Moore.

 

Em processos de locação de imóveis, Moore disse que não teriam motivo para ser um problema com o USCIS.

 

"Não... os assuntos civis regulares não são um problema... não é algo que procuramos. Geralmente eles não são um problema", ela insistiu. "No caso de ser tornarem uma questão criminal, pode ser, mas se não, não é necessariamente um problema."

 

Há imigrantes que evitam enfrentar problemas em tribunais civis por medo que isso afete seu caso, mas é importante que eles consultem um advogado de imigração, que ajudará a estabelecer se o assunto pode levar a um conflito.

 

Moore também enfatizou que os portadores do "green card" devem pagar seus impostos ou mostrar um documento do Office of Revenue Service (IRS), que estão isentos, especialmente se pretendem solicitar ao USCIS uma isenção de taxa para submeter Formulário N-400. O custo do processo é de US $ 725 dólares: US $ 640 para a aplicação e US $ 85 para a fotografia e impressões digitais.

 

A especialista indicou que, se as autoridades de imigração fizerem alterações nos processos, esses ajustes geralmente se aplicam àqueles que enviam as suas solicitações, e não àqueles que já estão sendo analisados.

 

Com relação aos tempos de resposta do USCIS, a média ainda é entre um ano e meio e dois, de acordo com seu próprio sistema de cálculo on-line, onde também pode ser aplicado para este benefício migratório.

 

Law Office of Witer DeSiqueira

Fonte: www.laopinion.com

 

OBS.: O propósito deste artigo é informar as pessoas sobre imigração americana, jamais deverá ser considerado uma consultoria jurídica, cada caso tem suas nuances e maneiras diferentes de resolução. Esta matéria poderá ser considerada um anúncio pelas regras de conduta profissional do Estado da Califórnia e Nova York. Portanto, ao leitor é livre a decisão de consultar com um advogado local de imigração.