CONGRESSO DEVE APROVAR A REFORMA DA IMIGRAÇÃO PARA ALIVIAR A ESCASSEZ DE MÃO DE OBRA NOS ESTADOS UNIDOS


Publicado em 12 Setembro 2021

Compartilhe:      

CONGRESSO DEVE APROVAR A REFORMA DA IMIGRAÇÃO PARA ALIVIAR A ESCASSEZ DE MÃO DE OBRA NOS ESTADOS UNIDOS

Baixar Podcast

“Eu tinha 16 anos e meu irmão tinha 12 em 1961 quando nossos pais nos colocaram em um voo noturno secreto de Cuba para Miami. Disseram que alguém nos encontraria no aeroporto de Miami, mas quando chegamos não havia ninguém. Felizmente, uma mulher chamada Rosa se ofereceu para nos levar para casa.

Esse ato de humanidade foi o primeiro passo em minha vida na América. Eu trabalhei em dois ou três empregos - limpando banheiros, colhendo tomates, o que fosse necessário para que meu irmão e eu sobrevivêssemos. Também mantive a promessa que fiz à minha mãe de frequentar a faculdade e obter um doutorado. em economia. Recentemente, aposentei-me de uma longa carreira como presidente do Miami Dade College, a maior e mais diversa instituição pública de ensino superior que concede diplomas.

Minha história é muito mais a história americana. É a história que está se desenrolando para os imigrantes em todo o nosso país que querem apenas a chance de trabalhar duro, obter uma boa educação e criar um futuro melhor para seus filhos. Essas famílias viveram com medo por muito tempo. Trinta e cinco anos se passaram desde que o Congresso aprovou uma ampla reforma da imigração.” Esta é a história de Eduardo J. Padrón é presidente emérito do Miami Dade College, ganhador da Medalha Presidencial da Liberdade e membro do conselho do Fundo IMPAC, o capítulo da Flórida da American Business Immigration Coalition. Ele, como milhões de outros indocumentados sabe muito bem a necessidade da aprovação da reforma imigratória proposta por Biden ao Congresso.

O Congresso deve agir rapidamente para aprovar soluções de imigração que incluem caminhos para a cidadania para “Dreamers”, titulares de Status de Proteção Temporária (TPS), trabalhadores rurais (Farmers) e trabalhadores essenciais (Essentials Workers) que são cruciais para a economia dos Estados Unidos. Os empregadores precisam de trabalhadores e os trabalhadores precisam de dignidade.

Os economistas sabem que o caso comercial para a reforma da imigração é extremamente forte. A proposta perante a Câmara e o Senado aumentaria o Produto Interno Bruto, impulsionaria o crescimento do emprego e aumentaria o piso salarial dos trabalhadores americanos. Se o Congresso criar caminhos para a cidadania para Dreamers, beneficiários de TPS, trabalhadores rurais e trabalhadores essenciais, a atividade econômica aumentará US $ 121 bilhões anualmente, de acordo com uma análise recente. Esse número impressionante inclui US $ 31 bilhões adicionais   por ano em receitas fiscais federais, estaduais e locais.

A necessidade de ação legislativa é urgente. A economia americana tem  10,1 milhões de vagas de trabalho. Mais de três milhões dessas aberturas estão no sul. Fornecer status legal para imigrantes sem documentos ajudaria a aliviar a escassez de mão de obra em todo país.  

O Senado dos EUA já aprovou um orçamento, que inclui caminhos para a cidadania. Nas próximas semanas, as duas câmaras devem votar pela implementação das soluções de imigração por meio de um processo conhecido como reconciliação, que permite que um projeto de lei seja aprovado por maioria simples.

Grupos bipartidários como a American Business Immigration Coalition (ABIC), teriam preferido aprovar um projeto de lei bipartidário, mas isso não foi possível. 

O projeto de lei de reconciliação representa a melhor oportunidade em décadas para fornecer status legal para Dreamers, titulares de TPS, agricultores e trabalhadores essenciais que se tornaram americanos em todos os sentidos, exceto no papel.

Apenas uma minoria de linha-dura está satisfeita com o status quo. Os eleitores de ambos os partidos e de todas as partes do país  favorecem , em 69%, os caminhos para a cidadania para Dreamers, titulares de TPS, trabalhadores rurais e trabalhadores essenciais. 

Economia à parte, criar caminhos para a cidadania é moralmente correto. Mr. Padrón conheceu centenas de estudantes universitários indocumentados ao longo de cinco décadas como professor. “Quase que para uma pessoa, eles são os melhores da classe, se destacam nos esportes, nas artes ou em outras atividades extracurriculares, e são os primeiros a se voluntariar para ajudar os outros. Mas esses jovens Sonhadores e outros imigrantes sem documentos não merecem nosso apoio por causa de sua excelência ou ética de trabalho; eles merecem simplesmente porque são seres humanos”, afirma.  

Os imigrantes e os empregadores que dependem deles merecem uma reforma da imigração que traria estabilidade para suas vidas e negócios após anos de purgatório legal. Para os líderes em Washington, DC, continuar a não fazer nada é inaceitável. A hora de o Congresso agir é agora. 

Witer DeSiqueira & Pessoni an International Law Corporation

Fonte: thehill.com

 

 

OBS.: O propósito deste artigo é informar as pessoas sobre imigração americana, jamais deverá ser considerado uma consultoria jurídica, cada caso tem suas nuances e maneiras diferentes de resolução. Esta matéria poderá ser considerada um anúncio pelas regras de conduta profissional do Estado da Califórnia e Nova York. Portanto, ao leitor é livre a decisão de consultar com um advogado local de imigração.