DEMOCRATAS E REPUBLICANOS RECONHECEM A NECESSIDADE DE REFORMA DA IMIGRAÇÃO

Entre os argumentos, os senadores falaram da contribuição que os imigrantes dão à economia, o que abre as portas para a reforma do sistema de imigração dos Estados Unidos


Publicado em 20 Março 2022

Compartilhe:      

DEMOCRATAS E REPUBLICANOS RECONHECEM A NECESSIDADE DE REFORMA DA IMIGRAÇÃO

Baixar Podcast

Durante uma audiência sobre a remoção de barreiras à imigração legal e "fortalecendo as comunidades e a economia", senadores democratas e republicanos reconheceram a necessidade de reformar o sistema de imigração dos EUA.

“O sistema de imigração que o Congresso criou rotineiramente separa as famílias além das fronteiras”, disse o senador democrata Álex Padilla, presidente do Subcomitê de Imigração, Cidadania e Segurança de Fronteiras.

“Temos um sistema de imigração quebrado que não é atualizado há mais de três décadas. Isso tem consequências devastadoras para os migrantes, as famílias e a economia", acrescentou.

O legislador democrata referiu-se ainda à situação de centenas de milhares de imigrantes trazidos ilegalmente para o país quando eram menores e que podem “ser obrigados a deixar o único país que conheceram”.

O Congresso estabelece limites para o número de vistos de residente permanente legal emitidos a cada ano, sendo 226.000 para familiares de residentes legais e 140.000 vinculados ao emprego. Mas as regras do Serviço de Cidadania e Imigração (USCIS) não permitem que nenhum país receba mais de 7% do total.

O senador John Cornyn, o republicano de mais alto escalão no Subcomitê, disse que há "um forte apetite pela reforma do sistema de imigração" entre seus colegas republicanos.

"Mas esses esforços foram completamente prejudicados pela crise migratória na fronteira sul", acrescentou. Ele argumentou que desde que o presidente Joe "Biden chegou à Casa Branca, houve um grande aumento na chegada de migrantes na fronteira".

“Este governo não se importa nem leva a sério essa imigração. O governo Biden estendeu o tapete de boas-vindas e criou incentivos para a imigração ilegal".

Cornyn aludiu à "contribuição que os imigrantes dão à economia, cujo crescimento teria sido significativamente menor nas últimas três décadas sem essa contribuição".

Por sua vez, o democrata Dick Durbin destacou que há 4.000.000 de estrangeiros que esperam há anos por uma residência permanente que lhes permita se reunir com seus parentes imigrados para os Estados Unidos.

Um ponto em que republicanos e democratas concordaram foi a dificuldade que o sistema de cotas que atribui um certo número de vistos de imigração para diferentes países apresenta para a imigração legal de estrangeiros qualificados.

Um estudo recente do Baker Institute for Public Policy, da Rice University (Texas), indicou que o sistema de imigração dos EUA não fornece à economia do país trabalhadores qualificados suficientes para sustentar o crescimento e a capacidade de competir em escala global.

Durbin também se referiu à crise de refugiados na Ucrânia, observando que a Polônia recebeu cerca de dois milhões de ucranianos fugindo da guerra em seu país.

"As famílias polonesas receberam esses refugiados em suas casas", acrescentou. “E a Polônia não é o único país da Europa que fez isso.”

 

Witer DeSiqueira & Pessoni na International Law Corporation

Fonte: laopinion.com

 

OBS.: O propósito deste artigo é informar as pessoas sobre imigração americana, jamais deverá ser considerado uma consultoria jurídica, cada caso tem suas nuances e maneiras diferentes de resolução. Esta matéria poderá ser considerada um anúncio pelas regras de conduta profissional do Estado da Califórnia e Nova York. Portanto, ao leitor é livre a decisão de consultar com um advogado local de imigração