MUDANÇAS NAS REGARS DO VISTO B-1

Administração Trump impõe limites aos vistos de negócios, pois o Departamento de Estado acusa abusos nas autorizações de B-1.


Publicado em 25 Outubro 2020

Compartilhe:      

MUDANÇAS NAS REGARS DO VISTO B-1

Baixar Podcast

O Departamento de Estados propôs uma nova regra que modificará a emissão de vistos de negócios para os Estados Unidos, separando essa autorização, que poderia ser solicitada por tempo limitado.

O plano publicado no Federal Register (Diário Oficial) visa eliminar a “confusão” e possibilidade de “fraude” na utilização do visto B-1 para o visto H-1B , quando um estrangeiro poderia trabalhar “provisoriamente” no país, mas termina com um amplo contrato .

O Departamento propõe a exclusão do parágrafo seguinte, o que lhe permitirá ter maior controle sobre as atribuições de licenças:

“Um estrangeiro de reconhecido mérito e habilidade que busca entrar temporariamente nos Estados Unidos com a ideia de realizar serviços temporários de natureza excepcional que requeiram tal mérito e habilidade, mas sem um contrato ou outro emprego pré-estabelecido, pode ser classificado como um visitante não imigrante temporário por negócio ”, diz o parágrafo que seria excluído.

O governo do presidente Donald Trump considera essa definição "potencialmente enganosa", o que pode levar à fraude.

O Departamento esclarece que um visitante estrangeiro pode atualmente fazê-lo com os vistos de negócios (não imigrantes B-1) ou de lazer (não imigrantes B-2), o que não mudou, mas requer um ajuste que requer a sua aplicação.

“A classificação do visto B se aplica a visitantes temporários para negócios ou lazer e exclui pessoas que vêm com a finalidade de estudar ou realizar trabalho qualificado ou não qualificado ou como representantes da imprensa estrangeira, rádio, cinema ou outros meios de informação”, indica.

Deve-se observar que para aqueles não imigrantes com empregos específicos nos EUA existem H-1B, H-2B e outros vistos especializados, como L.

“A regra proposta aumentaria a clareza e a transparência, eliminando linguagem confusa e desatualizada”, disse a autoridade.

A medida faz parte da Ordem Executiva 13788 do presidente Donald Trump – “Buy American, Hire American” - "Compre americanos, contrate americanos", assinada em 21 de abril de 2017.

A regra receberá comentários por 60 dias, com término no dia 21 de dezembro, após esse período, a Secretaria de Estado deverá integrar as sugestões e propor as diretrizes finais.

 

Law offices of Witer DeSiqueira

Fonte: uscis.com

 

OBS.: O propósito deste artigo é informar as pessoas sobre imigração americana, jamais deverá ser considerado uma consultoria jurídica, cada caso tem suas nuances e maneiras diferentes de resolução. Esta matéria poderá ser considerada um anúncio pelas regras de conduta profissional do Estado da Califórnia e Nova York. Portanto, ao leitor é livre a decisão de consultar com um advogado local de imigração.