PF DESARTICULA QUADRILHA DE MIGRAÇÃO ILEGAL PARA OS EUA


Publicado em 26 Junho 2022

Compartilhe:      

PF DESARTICULA QUADRILHA DE MIGRAÇÃO ILEGAL PARA OS EUA

Baixar Podcast

A investigação começou depois de familiares de um emigrante, que morreu em 2021 ao tentar fazer a travessia ilegal entre México e EUA, denunciou o grupo

 

A Polícia Federal cumpriu quatro mandados de busca e apreensão e dois mandados de prisão preventiva em Governador Valadares, na Região do Vale do Rio Doce de Minas, na manhã desta terça-feira (21/06). A ação faz parte de uma operação para combater crimes de promoção de migração ilegal.

Além dos mandados, a Justiça Federal também determinou o bloqueio de ativos financeiros, apreensão e arresto de diversos veículos, imóveis, valores em espécie, bem como de criptoativos destinados à ocultação de valores obtidos ilicitamente.

 

Segundo a Polícia Federal, a investigação começou depois de familiares de um emigrante, que morreu em 2021 ao tentar fazer a travessia ilegal entre México e Estados Unidos, denunciou o grupo. 

A PF comprovou que os investigados foram os responsáveis pela tentativa de travessia e apurou, ainda, que cerca de 200 pessoas migraram ilegalmente para os Estados Unidos com a ajuda da organização criminosa.

Além disso, os policiais afirmaram que várias crianças e adolescentes foram utilizados pela organização como método de entrada no país. Neste sistema, as famílias com menores se entregam às autoridades americanas após cruzarem as fronteiras e respondem o processo em liberdade, já que os menores não podem permanecer sozinhas por questões humanitárias.

 

De acordo com a PF, o método traz ainda como agravante o aumento no número de casos de sequestro internacional de crianças. “As crianças são ‘alugadas’ pelos coiotes para adultos desacompanhados que pretendam ingressar nos Estados Unidos utilizando o método. Isto implica em evidente risco para os menores”.

 

Os suspeitos responderão pelo crime de promoção de migração ilegal, envio ilegal de menor ao exterior, além do homicídio. Se condenados, poderão cumprir até 26 anos de prisão.

 

Witer DeSiqueira & Pessoni an International Law Corporation

Fonte: https://www.em.com.br/app/noticia/gerais/2022/06/21

 

OBS.: O propósito deste artigo é informar as pessoas sobre imigração americana, jamais deverá ser considerado uma consultoria jurídica, cada caso tem suas nuances e maneiras diferentes de resolução. Esta matéria poderá ser considerada um anúncio pelas regras de conduta profissional do Estado da Califórnia e Nova York. Portanto, ao leitor é livre a decisão de consultar com um advogado local de imigração