SUSPENSAS FINGER PRINTS DE CÔNJUGES DE H1-B e L-1

DHS interromperá a exigência de impressão digital para cônjuges de trabalhadores imigrantes


Publicado em 09 Maio 2021

Compartilhe:      

SUSPENSAS FINGER PRINTS DE CÔNJUGES DE H1-B e L-1

Baixar Podcast

O Departamento de Segurança Interna (DHS) está definindo suspender a exigência de impressão digital para cônjuges de trabalhadores estrangeiros legalmente empregados, potencialmente desobstruindo um gargalo que impediu milhares de indivíduos de trabalhar no país.

Os Serviços de Cidadania e Imigração dos Estados Unidos (USCIS), uma agência federal sob o DHS que é responsável por vistos e naturalizações, disse em um processo judicial esta semana que eliminaria a exigência da era Trump a partir de 17 de maio,  relatou o The Wall Street Journal nesta terça-feira.

Quando contatado para comentar, um porta-voz do USCIS disse que a agência "disponibilizará mais informações sobre essa exigência ao público nos próximos dias".

A exigência de impressão digital se aplicava aos cônjuges de portadores de vistos H-1B e L-1 e criou acúmulos significativos à medida que o USCIS lutava para agendar e processar a impressão digital.

Milhares de estrangeiros legalmente nos Estados Unidos, incluindo cônjuges com visto, dependem de autorizações de trabalho emitidas pelo USCIS para trabalhar legalmente durante sua estada no país.

Os vistos H-1B são os vistos de trabalho temporário de alta qualificação mais comuns, e os L-1s são concedidos a executivos estrangeiros cujos empregadores os transferem de cargos no exterior para os Estados Unidos.

A mudança na política do USCIS ocorre quando os advogados que representam os portadores de vistos H-1B e L-1 entraram com uma ação coletiva argumentando que a exigência de impressão digital foi propositalmente projetada para retardar a distribuição de autorizações de trabalho aos cônjuges.

 

Law Offices of Witer DeSiqueira

Fonte: https://thehill.com/

 

OBS.: O propósito deste artigo é informar as pessoas sobre imigração americana, jamais deverá ser considerado uma consultoria jurídica, cada caso tem suas nuances e maneiras diferentes de resolução. Esta matéria poderá ser considerada um anúncio pelas regras de conduta profissional do Estado da Califórnia e Nova York. Portanto, ao leitor é livre a decisão de consultar com um advogado local de imigração.