VISTO W - PARA START-UP

A LIKE Act e novo visto "W" para empreendedores de start-ups.


Publicado em 01 Agosto 2021

Compartilhe:      

VISTO W - PARA START-UP


Baixar Podcast

Um projeto de lei recente apresentado ao Congresso pode permitir que estrangeiros recebam status temporário nos Estados Unidos, a fim de criar empregos na economia dos Estados Unidos e desenvolver mais infraestrutura. O congressista Zoe Lofgren propôs a ao Congresso, em 26 de julho, a LIKE Act, uma lei para preencher um componente sem resposta do sistema de imigração nos Estados Unidos, ou seja, fornecer vistos para cidadãos estrangeiros empresariais.

 

O potencial visto W-1 delineado nesta legislação permitiria que estrangeiros (que atendem a requisitos específicos, tais como: levantar fundos substanciais de investidores americanos e possuir pelo menos 10% de participação em sua start-up) obtenham status temporário nos Estados Unidos ao desenvolver sua iniciativa de negócios. Os componentes adicionais do projeto de lei incluem o visto W-2 (permitindo que os trabalhadores necessários para as atividades empresariais) e o visto W-3 (permitindo que os cônjuges e filhos dos beneficiários W-1 e 2) obtenham status de residência e de trabalho. Esses vistos são temporários com um período inicial de residência de 3 anos, mas podem ser renovados por até mais 5 anos. 

 

O projeto de lei da proposta também permite a “dupla intenção” (duo intent), em que o destinatário pode solicitar um green card se atingir metas específicas em seus empreendimentos comerciais. As disposições desta legislação proposta começaram com a antiga ordem executiva da Administração Obama (e recentemente renovada pela Administração Biden) chamada de Regra Empresarial Internacional (IER). A Lei LIKE garante que essas oportunidades estejam disponíveis para empresários estrangeiros criarem empregos domésticos para trabalhadores americanos.

 

Witer DeSiqueira & Pessoni an International Law Corporation

Fonte: https://discuss.ilw.com/

 

OBS.: O propósito deste artigo é informar as pessoas sobre imigração americana, jamais deverá ser considerado uma consultoria jurídica, cada caso tem suas nuances e maneiras diferentes de resolução. Esta matéria poderá ser considerada um anúncio pelas regras de conduta profissional do Estado da Califórnia e Nova York. Portanto, ao leitor é livre a decisão de consultar com um advogado local de imigração.