Witer, Pessoni & Moore An International Law Corporation ®

+55 (62) 9 8584-2101 – [email protected]

EUA CONVOCAM 1.500 MILITARES PARA PROTEGER A FRONTEIRA DE IMIGRANTES INVASORES

No dia 11 de maio, será suspensa a regulamentação conhecida como “Título 42”, que permite aos EUA barrar imigrantes indocumentados. O governo Joe Biden enviará 1.500 militares à fronteira para conter invasores

Com a suspensão da regulamentação conhecida como “Título 42”, a partir do dia 11 de maio próximo – que permite aos EUA barrar a entrada de imigrantes que chegam à fronteira sem visto ou documentação necessária para entrar em território americano –, há uma preocupação das autoridades de imigração com aumento do fluxo de indocumentados na fronteira México-EUA.

O governo Joe Biden enviará 1.500 militares adicionais à fronteira para dar suporte a Guarda de Fronteira – os soldados não participarão diretamente em atividades de manutenção da ordem.

O “Título 42” permite que as autoridades federais de saúde proíbam a entrada de imigrantes nos EUA, se for determinado que isso poderia impedir a propagação de doenças contagiosas. O CDC invocou a medida no início do surto de coronavírus, em março de 2020, dando aos agentes da Patrulha de Fronteira autonomia para expulsar imigrantes que tentam entrar no país.  

Joe Biden, candidato à reeleição em 2024, sabe que a suspensão do “Título 42” fará com que o número de travessias na fronteira dispare, e tenta se preparar para o inevitável. O porta-voz das Forças Armadas dos EUA, Pat Ryder, disse em um comunicado que o secretário de Defesa do país, Lloyd Austin, “aprovou um aumento temporário de 1.500 militares adicionais para complementar os esforços do ‘Escritório de Alfândega e Proteção de Fronteiras”.

Funcionários do “Departamento de Defesa” apoiam o “Departamento de Proteção da Fronteira” há quase duas décadas, e se trata de uma prática comum, segundo a porta-voz da Casa Branca, Karine Jean-Pierre, em coletiva de imprensa.

Anunciou o Pentágono que os militares ficarão a cargo por 90 dias de trabalhos de detecção, monitoramento ou registro de dados até que o CBP possa assumir essas responsabilidades contratando novos funcionários. “Os militares não participarão diretamente das atividades de manutenção da ordem”, afirmou Ryder.

O governo dos EUA afirma aplicará outra regra, o “Título 8”, que permite a expulsão de todos os imigrantes que não tenham autorização de entrada e, ao contrário do “Título 42”, os penalizará com a proibição de reentrada em pelo menos cinco anos, se tentarem novamente, bem como possíveis processos criminais.

Witer, Pessoni & Moore an International Law Corporation

Fonte: https://www.nossagente.net/

OBS.: O propósito deste artigo é informar as pessoas sobre imigração americana, jamais deverá ser considerado uma consultoria jurídica, cada caso tem suas nuances e maneiras diferentes de resolução. Esta matéria poderá ser considerada um anúncio pelas regras de conduta profissional do Estado da Califórnia e Nova York. Portanto, ao leitor é livre a decisão de consultar com um advogado local de imigração

Gostou do conteúdo? Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *