Witer, Pessoni & Moore An International Law Corporation ®

+55 (62) 9 8584-2101 – [email protected]

Visto negado pelo 214(b)

A negativa de um pedido de visto de turismo pode causar um grande e doloroso ardor em qualquer pessoa. Procurando amenizar vamos te explicar o que pode levar um oficial consular a negar um pedido de visto de turismo.


A Lei de Imigração e Nacionalidade (INA, na sigla em inglês), é a legislação que rege todas as questões referentes à imigração nos Estados Unidos. Dentro do INA, existem vários códigos que representam as mais variadas transgressões imigratórias que podem te fazer inelegível, como crimes e outras violações da lei. Todavia, é muito comum se deparar com a negativa 214(b).


Sob a seção 214(b), o oficial consular pode recomendar a não emissão de um visto de não-imigrante se houver motivos para acreditar que o requerente não consegue preencher determinados requisitos necessários para receber esse benefício. As razões pelas quais o oficial consular pode fazer essa recomendação podem variar, mas as principais são:


Falha em demonstrar fortes vínculos com o país de origem

O requerente não consegue fornecer evidências ou convencer o oficial consular de que possui uma residência em um país estrangeiro que não pretende abandonar. Fortes vínculos podem incluir família, emprego, propriedades ou outras conexões com o país de origem.

Ausência de evidências suficientes de visita temporária

O requerente não consegue estabelecer, de forma satisfatória para o oficial consular, que possui um propósito específico e a intenção temporária de sua visita aos Estados Unidos. Eles podem ser incapazes de fornecer documentação, como itinerário, cartas de convite ou outras evidências que comprovem o propósito e a duração da estadia.

Suspeita de intenção imigratória

O oficial consular tem motivos para acreditar que o requerente tem a intenção de imigrar permanentemente para os Estados Unidos ou se envolver em atividades inconsistentes com a categoria de visto de não-imigrante para a qual estão solicitando. Isso pode se basear no histórico do requerente, declarações ou outros fatores relevantes.


É importante observar que a decisão final de emitir ou negar um visto de não-imigrante cabe ao oficial consular. As razões para a recusa podem variar dependendo das circunstâncias de cada caso, porém, os requerentes têm o direito de fornecer evidências adicionais ou esclarecimentos para abordar quaisquer preocupações levantadas pelo oficial consular durante o processo de solicitação.


É importante ressaltar que para prestar maiores esclarecimentos em um possível pedido de reconsideração é recomendável que se utilize a assistência de um advogado de imigração, pois o mesmo terá maiores chances de ser ouvido e ter as ponderações aceitas.

Witer, Pessoni & Moore An International Law Corporation

Dr. Witer DeSiqueira – (OAB/GO – 27.288)

OBS.: O propósito deste artigo é informar as pessoas sobre imigração americana, jamais deverá ser considerado uma consultoria jurídica, cada caso tem suas nuances e maneiras diferentes de resolução. Esta matéria poderá ser considerada um anúncio pelas regras de conduta profissional do Estado da Califórnia e Nova York. Portanto, ao leitor é livre a decisão de consultar com um advogado local de imigração

Gostou do conteúdo? Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *