Witer, Pessoni & Moore An International Law Corporation ®

+55 (62) 9 8584-2101 – [email protected]

Os Empresários Fogem da Crise – a transferência de companhias do Brasil para os EUA

Na semana passada em nosso site, publicamos um artigo com o seguinte título: “Os Diplomados Fogem da Crise – Parte II”, onde, com base em uma matéria feita pela Revista Veja em janeiro/2016, na qual fomos a fonte de informações da matéria, que tratava do êxodo de profissionais liberais do Brasil para o exterior, principalmente para os EUA. Neste artigo da semana passada, demonstramos que este êxodo continua cada vez maior, devido a crise político-econômica que assola nosso país há anos.

No artigo de hoje vamos falar que este êxodo não acontece apenas com os profissionais liberais, também os empresários e as empresas estão deixando o Brasil.


De acordo com o Jornal O Globo ( https://oglobo.globo.com/patrocinado/dino/noticia/2023/08/03/mais-de-730-mil-empresas-ja-fecharam-no-pais-em-2023.ghtml ) Mais de 730 mil empresas já fecharam no país em 2023, De acordo com o Mapa de Empresas, divulgado pelo governo federal, no primeiro quadrimestre de 2023, foram fechadas 736.977 empresas no Brasil, número que representa um aumento de 34,3% sobre o último quadrimestre de 2022, bem como um crescimento de 34,7% sobre o mesmo período em 2022.

Muitas dessas empresas, fecharam suas portas no Brasil e se transferiram para outros países, e como sempre, o destino mais procurado continua sendo os EUA.


Mas o advogado Witer DeSiqueira, orienta que o melhor caminho é primeiramente, abrir a filial, ou Centro de Distribuição, ou empresa coirmã nos EUA, antes fechar a companhia do Brasil, quando a intenção do executivo é imigrar com a família. “A empresa brasileira é o sponsor ideal para um visto L-1A, que é o visto para executivos e que cobre cônjuge e filhos menores de 21 anos” explica Dr. Witer. Além disso, continua “o visto L-1A é um visto de duo intent, ou seja, apesar de ser um visto de não-imigrante, após determinado período, é possível fazer o ajuste de status para o visto EB-1C, que é um Green Card.”

Os EUA sabem da importância dessa transferência de executivos para o país e para isso vêm fazendo ajustes em sua política de imigração para acelerar os processos de visto L-1A. USCIS faz mudanças nos vistos L-1 que facilitam processos para empresas. As pessoas que estão no processo de petição do visto L-1 poderão receber notificações mais rápidas e seguras da agência de Serviços de Cidadania e Imigração.

Dr. Witer orienta o empresário que pretende fazer essa mudança com sua companhia, que antes de qualquer decisão procure orientação com advogados especializados em internacionalização de empresas e imigração para os EUA, pois cada passo a ser dado tem que ser muito bem analisado, para não impactar de forma negativa no processo.

Witer, Pessoni & Moore an International Law Corporation

OBS.: O propósito deste artigo é informar as pessoas sobre imigração americana, jamais deverá ser considerado uma consultoria jurídica, cada caso tem suas nuances e maneiras diferentes de resolução. Esta matéria poderá ser considerada um anúncio pelas regras de conduta profissional do Estado da Califórnia e Nova York. Portanto, ao leitor é livre a decisão de consultar com um advogado local de imigração

Gostou do conteúdo? Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *