Witer, Pessoni & Moore An International Law Corporation ®

+55 (62) 9 8584-2101 – [email protected]

O “soft landing” da crise econômica nos EUA

Os economistas de vários bancos nos EUA, inclusive do Bank of America, que anteriormente tinham previsto uma recessão moderada no primeiro semestre de 2024, reviram as suas perspectivas na semana passada, dizendo que, em vez disso, esperam ver um crescimento económico que “caia temporariamente abaixo da tendência, sem se tornar negativo.

A revisão dos economistas dos bancos ocorre depois que o presidente do Federal Reserve, Jerome Powell anunciou de forma semelhante na semana passada que a equipe do Banco Central não está mais prevendo uma recessão.

Essa mudança de postura diante da economia ocorre após a análise dos dados anunciados recentemente. Os números macroeconómicos foram melhores do que o esperado no segundo trimestre de 2023, com o produto interno bruto (PIB) a crescer a uma taxa de 2,4 por cento, bem acima da taxa de 1,8 por cento que os economistas previam.

A inflação também continuou a cair desde níveis recordes no Verão passado, atingindo 3% em junho, o que representou o menor aumento anual dos preços no consumidor em mais de dois anos.

As empresas de Wall Street também acreditam neste viés de pouso suave da economia americana. As empresas estão a perder a capacidade de manter os preços elevados à medida que a inflação cai, e Wall Street está a notar.

A inflação foi inicialmente causada por empresas que passaram por aumentos de custos provocados por linhas de abastecimento globais destroçadas. Esses custos elevados deram-lhes cobertura para manter os preços mais elevados e obter mais lucro.

Uma tendência global de longo prazo e que também já está acontecendo nos EUA é a de que os lucros das empresas têm caído nos últimos trimestres, tanto em termos absolutos como em percentagem de preços, mas os lucros da economia em geral ainda são muito mais elevados do que eram antes da pandemia.

Outra prova da estabilidade econômica que está se acentuando nos EUA é a de que o mercado de trabalho permaneceu aquecido em junho, apesar dos aumentos das taxas do Fed, de acordo com relatórios divulgados pelo Departamento de Trabalho (DOL) na última terça-feira.

Isto significa que existem atualmente 1,6 empregos abertos na economia dos EUA para cada candidato a emprego – um rácio que ainda favorece as pessoas que procuram trabalho. As aberturas diminuíram em transporte e armazenamento em 78.000 e no governo estadual e local em 29.000. Aumentaram em 136.000 em cuidados de saúde e assistência social.

O Fed elevou a faixa básica da taxa de juros em 0,25%, para um intervalo de 5,25 a 5,5%. É o 11º aumento das taxas de juros do Fed desde março de 2022, uma subida vertiginosa em relação às taxas de juros próximas de zero no início do ano passado.

As taxas de juro estão entre as ferramentas mais eficazes na caixa de ferramentas do Fed para combater a inflação elevada, que está finalmente a cair depois de ter pressionado os consumidores nos últimos dois anos.

Todos estes fatores demonstram que as decisões tomadas autoridades responsáveis foram as corretas e a economia americana, apesar de ainda estar em um momento delicado, aponta sinais claros de recuperação e estabilidade.

Quando a advogada, especialista em Comércio Exterior do Witer, Pessoni & Moore, Dra. Mara Pessoni aconselha os clientes a internacionalizarem suas empresas, levando filiais, CD’s, ou empresas coirmãs para os EUA é justamente confiando nessa capacidade gigante que os EUA têm de se reequilibrarem. Na seriedade de seus agentes econômicos, que atuam na linha de frente de reestruturações e readequações econômicas em tempos de crises. Como também, na segurança jurídica e tributária do país.

Internacionalizar uma empresa, implica em investimentos e conhecimentos, mas que trazem para a companhia-mãe uma retaguarda financeiro-econômica de valor inestimável, sem contar o valor agregado ao produto internacionalizado.

Dra. Mara Pessoni

Advogada, especialista em Comércio Exterior

OAB-GO – 61.550

Witer, Pessoni & Moore na International Law Corporation

OBS.: O propósito deste artigo é informar as pessoas sobre imigração americana, jamais deverá ser considerado uma consultoria jurídica, cada caso tem suas nuances e maneiras diferentes de resolução. Esta matéria poderá ser considerada um anúncio pelas regras de conduta profissional do Estado da Califórnia e Nova York. Portanto, ao leitor é livre a decisão de consultar com um advogado local de imigração

Gostou do conteúdo? Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *