Witer, Pessoni & Moore An International Law Corporation ®

+55 (62) 9 8584-2101 – [email protected]

Mais um “coiote” preso em operação da PF

De acordo com a Polícia Federal, as investigações tiveram início após familiares de brasileiros que chegaram aos Estados Unidos denunciarem que seus parentes estavam enfrentando condições terríveis durante a viagem, bem como sendo alvo de cobranças abusivas por parte dos “coiotes”, intermediários envolvidos na migração ilegal.

Nesta manhã de sexta-feira (25), a Polícia Federal prendeu em flagrante um homem em Barra de São Francisco, no Noroeste do Espírito Santo, por sua participação em uma associação criminosa que facilita a migração ilegal de pessoas para os Estados Unidos. Durante a prisão, foram apreendidos R$ 950 em cédulas falsas e uma quantidade de maconha.

Essa prisão faz parte da Operação Rota Polaca da Polícia Federal, que teve início em agosto de 2022, após denúncias de familiares de brasileiros que chegaram aos Estados Unidos, relatando condições terríveis enfrentadas durante a viagem e ameaças feitas pelos “coiotes”.

A PF também realizou mandados de busca e apreensão em Barra de São Francisco e Águia Branca. O objetivo da operação era coletar provas que corroborassem as denúncias das vítimas, representando um passo significativo no combate ao tráfico ilegal de pessoas e à exploração de indivíduos em situação de vulnerabilidade que buscam uma vida melhor.

Além disso, as investigações revelaram que a organização atua em larga escala nos estados do Espírito Santo, Minas Gerais e Bahia, cobrando dinheiro, veículos e imóveis dos emigrantes, sem alertá-los para os perigos da travessia pela região deserta na fronteira entre o México e os Estados Unidos.

Os investigados enfrentam acusações de promoção de migração ilegal, que pode resultar em pena de até cinco anos de prisão, além do crime de moeda falsa, sujeito a uma pena de até 12 anos de prisão, de acordo com a PF.

Fonte: G1 ( g1.globo.com )

Witer, Pessoni & Moore An International Law Corporation

OBS.: O propósito deste artigo é informar as pessoas sobre imigração americana, jamais deverá ser considerado uma consultoria jurídica, cada caso tem suas nuances e maneiras diferentes de resolução. Esta matéria poderá ser considerada um anúncio pelas regras de conduta profissional do Estado da Califórnia e Nova York. Portanto, ao leitor é livre a decisão de consultar com um advogado local de imigração

Gostou do conteúdo? Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *