Witer, Pessoni & Moore An International Law Corporation ®

+55 (62) 9 8584-2101 – [email protected]

Presidente da Câmara dos EUA faz pedido formal de Impeachment para o presidente Joe Biden

A Câmara dos Representantes dos Estados Unidos anunciou formalmente a abertura de um processo de impeachment contra o presidente Joe Biden, conforme revelado pelo mais proeminente membro republicano, Kevin McCarthy.


McCarthy declarou que esse inquérito se concentrará em alegações de “abuso de poder, obstrução e corrupção” por parte do presidente Biden. Essa decisão ocorre após os republicanos terem assumido o controle da Câmara em janeiro e iniciado investigações relacionadas ao presidente.


Até o momento, as audiências não encontraram provas concretas de má conduta por parte de Biden. No entanto, elas trouxeram à tona questões sobre as atividades comerciais de Hunter Biden, filho do presidente, que os republicanos consideram questionáveis, bem como o conhecimento de Biden sobre essas atividades.


Em uma breve declaração no Capitólio dos EUA, McCarthy argumentou que existem alegações “sérias e credíveis” relacionadas à conduta do presidente, que juntas pintam um quadro de uma suposta cultura de corrupção.


A Casa Branca rapidamente condenou a decisão de McCarthy, afirmando que os republicanos da Câmara investigam o presidente há nove meses e não encontraram nenhuma evidência de irregularidade.


O motivo por trás da busca pelo impeachment de Joe Biden pelos republicanos neste momento é questionável. No entanto, vale ressaltar que Hunter Biden está atualmente sob investigação federal por possíveis crimes fiscais relacionados aos seus negócios internacionais.


McCarthy também alegou que a família do presidente recebeu tratamento especial de funcionários do governo Biden envolvidos em investigações de má conduta, uma alegação que a Casa Branca negou, afirmando que o presidente Biden não tem envolvimento nas operações comerciais de seu filho.


Este inquérito fornecerá aos investigadores do Congresso maior autoridade legal para examinar o presidente, incluindo a capacidade de emitir intimações para documentos e testemunhas que podem ser usados em tribunal.


Vale lembrar que a Constituição dos EUA permite o impeachment de um presidente por “traição, suborno ou outros crimes graves ou contravenções”, um processo que pode resultar em sua remoção do cargo. No entanto, qualquer esforço para destituir o Presidente Biden enfrentará dificuldades, uma vez que a Câmara dos Representantes, onde os republicanos
têm uma estreita maioria de 222-212, precisaria votar a favor, e o processo então seguiria para um julgamento e votação no Senado.


Os democratas detêm a maioria no Senado e, muito provavelmente, anulariam o processo se ele chegasse a esse ponto. Vale mencionar que o ex-presidente Donald Trump enfrentou dois processos de impeachment, mas foi absolvido em ambos, com seu partido republicano ao seu lado. McCarthy, que lidera os republicanos na Câmara, enfrentou pressões da ala conservadora para iniciar um processo de impeachment há várias semanas, e o congressista Matt Gaetz, da Flórida, aliado próximo de Trump, classificou o anúncio como um passo modesto após semanas de pressão dos conservadores da Câmara para tomar medidas mais enérgicas, ameaçando inclusive forçar uma votação para remover McCarthy de sua posição de liderança se ele não agisse.


Fonte: BBC News


Witer, Pessoni & Moore An International Law Corporation

OBS.: O propósito deste artigo é informar as pessoas sobre imigração americana, jamais deverá ser considerado uma consultoria jurídica, cada caso tem suas nuances e maneiras diferentes de resolução. Esta matéria poderá ser considerada um anúncio pelas regras de conduta profissional do Estado da Califórnia e Nova York. Portanto, ao leitor é livre a decisão de consultar com um advogado local de imigração

Gostou do conteúdo? Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *