Witer, Pessoni & Moore An International Law Corporation ®

+55 (62) 9 8584-2101 – [email protected]

Lei bipartidária busca acelerar Green Cards por solicitação familiar e para determinados trabalhadores

Um projeto de lei bipartidário, dos senadores Kevin Cramer e do democrata John Hickenlooper, procura resolver a escassez de pessoal em certas indústrias e serviços, como a saúde, agilizando um Green Card baseado no “mérito”.

O projeto bipartidário da Lei de Acesso Igualitário aos Cartões Verdes para Emprego Legal (EAGLE) poderia acelerar a aprovação desse documento para determinados trabalhadores, bem como aumentar a percentagem atribuída a petições familiares.

Os senadores republicanos Kevin Cramer (Dakota do Norte) e o democrata John Hickenlooper (Colorado) apresentaram o projeto para que os empregadores se concentrem na contratação de pessoal com base no “mérito”, ou seja, na sua formação profissional, e não na sua origem.

“A maioria dos potenciais imigrantes com base no emprego vive e trabalha atualmente nos Estados Unidos com vistos temporários, enquanto aguarda a disponibilização de um Green Card”, diz uma mensagem dos senadores. “Algumas destas pessoas permanecem em situação temporária durante vários anos, devido aos limites aplicados ao seu país de nacionalidade.”

Seu projeto, dizem os senadores, aliviaria o atraso perante o escritório dos Serviços de Cidadania e Imigração dos EUA (USCIS), já que a Lei EAGLE eliminaria gradualmente o limite de 7% por país para vistos de imigrante baseados em emprego e aumentaria os 7% por país para vistos de imigrante baseados em emprego. Green Cards patrocinados por famílias em 15%.

As solicitações familiares para um Green Card são para aqueles que patrocinam pais, irmãos e filhos mais velhos.

Os senadores acreditam que essas modificações – além de um plano bipartidário em andamento – podem ajudar a preencher empregos essenciais nos hospitais.

“Em estados rurais como Dakota do Norte, médicos e enfermeiros imigrantes altamente qualificados desempenham um papel fundamental na nossa força de trabalho de saúde”, disse Cramer.

Acrescentou que, em muitas ocasiões, os especialistas em saúde de outros países são a única opção médica para as zonas rurais.

“Os limites por país não fazem sentido e é altura de as nossas políticas de imigração refletirem uma abordagem baseada nas competências”, disse ele. Hickenlooper descreveu os limites de um Green Card baseado no emprego como “arbitrários”, uma vez que afeta a economia do país.

“Este projeto de lei é uma solução de bom senso para o nosso sistema de imigração que irá reduzir os atrasos nos vistos e preencher lacunas na nossa força de trabalho”, considerou.

Esta não é a primeira vez que o projeto de lei EAGLE é apresentado, pois obteve amplo apoio de membros do Congresso de ambos os partidos na 116ª Legislatura.

“O projeto de lei faz a transição da atribuição de green cards [permanentes] baseados no emprego para uma aplicação por ordem de chegada, sem sobrecarregar indevidamente os cidadãos estrangeiros de países que estavam habituados a tratamento especial”, disse Aman Kapoor, da Immigration Voice.

Acrescenta que o projeto de lei garante que os trabalhadores americanos sejam a “prioridade na contratação para todas as empresas”, isto dado o receio de que os imigrantes obtenham esses cargos.

O senador Cramer já tinha apoiado uma lei semelhante no início de Novembro, promovida com o senador democrata Dick Durbin (Illinois), que se concentra nos trabalhadores da saúde.

“Este projeto permite a ‘recaptura’ de green cards já autorizados pelo Congresso, mas não utilizados em anos anteriores, atribuindo até 25 mil vistos de imigrante para enfermeiros e até 15 mil vistos de imigrante para médicos”, afirma o plano.

Todos os anos, o Congresso autoriza a atribuição de 140.000 Green Cards, mas devido a atrasos no USCIS, muitos desses documentos não podem ser utilizados.

Witer, Pessoni & Moore an International Law Corporation

Fonte: laopinion.com

OBS.: O propósito deste artigo é informar as pessoas sobre imigração americana, jamais deverá ser considerado uma consultoria jurídica, cada caso tem suas nuances e maneiras diferentes de resolução. Esta matéria poderá ser considerada um anúncio pelas regras de conduta profissional do Estado da Califórnia e Nova York. Portanto, ao leitor é livre a decisão de consultar com um advogado local de imigração

Gostou do conteúdo? Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *